Cursos de engenharia: 8 mitos e verdades

Engenharia é a aplicação de conhecimentos técnicos, científicos e matemáticos, com o intuito de construir, manter e melhorar estruturas, máquinas e também processos. A profissão existe desde a antiguidade e seus profissionais gozam de certo prestígio. Devido à fama, o curso de engenharia é alvo de muitos comentários, nem todos verdadeiros. A seguir vamos listar oito mitos e verdades sobre o curso de engenharia.

Engenharia Civil é para construir prédios

MITO: A engenharia é uma área muito abrangente. Além de construir edifícios, um engenheiro civil também pode ser responsável por rodovias, canais de abastecimento de água e saneamento, rios, barragens e análise do solo. Da mesma forma, a engenharia de produção, por exemplo, não está restrita ao estudo de processos de produção de uma indústria já que um engenheiro de produção atua em diversas frentes, inclusive com economia e meio ambiente.

Engenharia é só matemática

MITO: Apesar das disciplinas que envolvem matemática serem muitas e serem base da engenharia, o curso também envolve matérias como desenho, filosofia, direito, legislação, saúde e segurança do trabalho, gestão, administração e redação técnica. A engenharia é uma área inter e multidisciplinar, com o engenheiro atuando em diversas frentes, pois seu trabalho se utiliza e impacta vários setores.

Engenheiro não precisa saber português

MITO: Português é nossa língua materna. Quem acha que entrar para uma área de exatas vai esquecer o português está enganado, a começar pela procura de emprego. Seu currículo não pode conter erros de ortografia ou concordância. Se contiver algum erro, principalmente se chamarem atenção, há grandes chances de perder a vaga. Além disso, relatórios fazem parte da rotina do engenheiro.

Praticamente cada trabalho que fizer vai ser acompanhado por um relatório de atividades. Erros de concordância ou conjugação, trocar o uso  de palavras semelhantes com significados diferentes, colocar a vírgula no lugar errado, podem comprometer seriamente a mensagem passada pelo seu relatório. Muitas vezes, também, você deverá fazer apresentações e participar de reuniões, e falar errado causará má impressão.

Engenharia não é para mulheres

MITO: Apesar de ainda hoje ser dominada pelos homens, o número de mulheres na engenharia vêm crescendo. Antigamente meninas brincavam de boneca e meninos de carrinho. Agora essa subdivisão está acabando.

Mulheres jogam futebol, são diretoras de empresas e campeãs de artes marciais. Ainda assim, estudantes do sexo feminino representam apenas 25% dos matriculados em cursos de engenharia e não são mais de 15% das pessoas formadas. Felizmente, estes números estão crescendo.

Engenheiro estuda muito

VERDADE: Mas não só estuda. Um engenheiro vai cursar mais de 50 matérias diferentes durante toda a faculdade. Cálculos e físicas farão parte de sua rotina diária, mas farão parte também viagens a congressos, trabalhos de campo, confraternizações e outros tipos de eventos, desde exposições a campeonatos esportivos.

Inglês é fundamental

VERDADE: Engenharia é sinônimo de tecnologia e a maioria da tecnologia vem de fora do país. Durante o curso pode ser necessária pelo menos a leitura de alguns artigos em inglês. Aliás, hoje em dia, o inglês é importante em qualquer curso e área. Para oportunidades de trabalho no exterior ou em multinacionais, o inglês é um pré-requisito.

É importante fazer uma pós-graduação

VERDADE: Com o mercado aquecido para a engenharia, a busca por profissionais especializados está crescendo. Cursos de pós-graduação lato sensu, MBA e especialização vem sendo cada vez mais requisitados, já que a faculdade dá uma visão geral, mas não específica de uma área. As empresas procuram cada vez mais profissionais especializados.

Tem boas oportunidades de emprego

VERDADE: A engenharia é uma profissão considerada essencial para o desenvolvimento econômico. Ofertas para engenheiros vêm crescendo. Além disso, a interdisciplinaridade da engenharia permite que engenheiros também atuem em outras áreas. Se uma determinada área estiver carente de mão de obra, os salários podem ficar muito acima da média. Localidades brasileiras em desenvolvimento tendem a atrair profissionais. A docência é outro campo de atuação. O número de cursos de engenharia está aumentando e, consequentemente, aumenta a necessidade de professores.

Achou essas informações importantes? Compartilhe para que mais pessoas também se informem!

Comments

comments

feamig

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"