Engenharia de produção: 8 razões para seguir essa carreira

Em um mercado cada vez mais competitivo, produtividade e qualidade aliadas à sustentabilidade são características fundamentais nas quais uma empresa deve investir. Nesse contexto, um profissional que pode contribuir para que essa meta seja alcançada é um engenheiro de produção.

A engenharia de produção é a área responsável por aprimorar e aperfeiçoar os processos e sistemas de todos os setores que trabalham com um determinado produto ou serviço. Os engenheiros da área trabalham para eliminar os desperdícios que ocorrem durante a produção, por meio da aplicação de diferentes técnicas que possam melhorar a utilização de máquinas, materiais, energia, informações e até mesmo a equipe.

Neste post, falaremos um pouco sobre a atuação do profissional dessa área e apresentaremos 8 razões para você seguir a carreira de engenheiro de produção. Acompanhe!

1 – Mercado de trabalho aquecido

Praticamente toda empresa necessita de um profissional que possa avaliar e gerenciar os processos produtivos. Por conseguir aliar conhecimentos técnicos, de gestão de pessoas, administração e economia, o engenheiro de produção ocupa um papel muito importante dentro de uma empresa.

Outra característica importante do engenheiro de produção é que ele atua em uma área que oferece inúmeras possibilidades dentro do mercado de trabalho. Uma vez que o profissional adquire diferentes habilidades durante a sua graduação e também pós-graduação. O perfil multidisciplinar deste profissional é o principal fator que garante um mercado constantemente aquecido nessa área.

2 – Possibilidade de trabalho em todo o país

Essa carreira está em alta em todas as regiões do Brasil. Portanto, se você deseja expandir um pouco seus horizontes e trabalhar fora de sua região, essa profissão é ideal. No Nordeste, por exemplo, o crescimento da indústria de construção civil tem absorvido bastante engenheiros de produção para o controle e gerenciamento de canteiros de obras.

No Sudeste, esses profissionais têm encontrado emprego fácil em bancos, pois são considerados excelentes analistas de investimentos.

No Sul e no Centro-sul, a agropecuária absorve muitos engenheiros para gerir a cadeia produtiva do início ao fim. Esse setor também tem visto um crescimento sólido da demanda, com taxas de 3,0% ao ano.

3 – Contato constante com novas tecnologias

Se você é um entusiasta da tecnologia, a engenharia de produção é o seu lugar. Como um dos principais objetivos desse profissional é obter novas soluções para aumentar a produtividade, ele deverá estar constantemente ligado em novos equipamentos, softwares, processos, etc.

Ele será aquele que converterá as novas tecnologias em soluções práticas para o mercado e para a empresa que trabalha!

4 – Possibilidade de atuação em diferentes áreas

Um engenheiro de produção é capacitado para encarar e solucionar problemas de um modo geral, abrindo, assim, um amplo leque de opções de atuação. Por entender de todo o processo produtivo, é um profissional capaz de trabalhar nos mais diversos tipos de empresas e em diferentes setores, tais como:

  • indústrias automotivas, eletroeletrônicas, siderúrgicas, indústrias de mineração e química;

  • empresas que prestam quaisquer tipos de serviços, como consultorias, bancos, hospitais, companhias atacadistas e varejistas;

  • administração pública;

  • planejamento e gestão de grandes projetos.

5 – Alinhamento com a nova visão do mercado de trabalho

Enquanto muitos cursos focam em um profissional muito especializado, o de engenharia de produção buscará criar um perfil mais generalista. O estudante entrará, portanto, em contato com diversas áreas, como ciências sociais, exatas e gerenciais.

O mercado tem, cada vez mais, procurado esse tipo de profissional, pois ele é capaz de propor soluções inovadoras para os problemas que surgem no dia a dia empresarial.

Segundo uma pesquisa realizada pela Robert Half, por conta da versatilidade e outras características próprias do profissional da área, a engenharia deve manter o atual nível de crescimento ou, até mesmo, aumentar ainda mais.

6 – Boa média salarial

Como são capacitados a desempenhar uma série de funções e atividades, os profissionais da engenharia de produção costumam receber excelentes salários de mercado, com ganhos iniciais que, geralmente, estão acima de R$ 4.000,00.

De acordo com a Lei 4.950-A/66, de 1966, para uma jornada de oito horas diárias, o valor recebido por um engenheiro de produção é o equivalente a seis 8,5 salários-mínimos, aproximadamente, R$ 7.500,00, sendo que os valores podem variar de acordo com cada região ou atividade desempenhada.

7 – Início de carreira promissor

Enquanto muitas áreas da engenharia estão um pouco saturadas de profissionais, a engenharia de produção ainda possui um deficit de profissionais. Então, como o mercado de trabalho também segue a lei da oferta e demanda da economia — na qual quanto mais raro um produto, maior pode ser seu preço — o engenheiro de produção não precisará enfrentar muita concorrência por salários acima de R$ 4.000,00.

É um cenário muito diferente de outros cursos superiores, nos quais os salários iniciais ficam na faixa abaixo de R$ 2.000,00. Além disso, a progressão de carreira também pode ser mais rápida, pois, como as empresas não desejam perder esses valiosos profissionais, elas costumam oferecer boas condições para reter os melhores profissionais.

8 – Vasta gama de possibilidades de formação complementar

Uma das grandes vantagens do engenheiro de produção se deve ao fato de ele ter uma formação que permite o aprofundamento em diversas áreas. Então, você terá um leque enorme de possibilidades de qualificação quando se formar.

Por exemplo, é possível e interessante que um engenheiro de produção faça MBAs em comércio, administração e gestão de qualidade. Outra possibilidade muito interessante é se especializar em produção civil, produção industrial, engenharia ambiental e, mesmo, em estradas.

Por fim, ainda podemos citar a área de segurança do trabalho, que tem absorvido muitos engenheiros de produção, devido aos seus amplos conhecimentos em ergonomia e organização do trabalho.

Durante o curso, você perceberá que a sua formação lhe dará base para exercer com sucesso essas profissões. Ao contrário de muitas graduações que visam especializar o aluno em apenas uma área de atuação, a engenharia civil busca ampliar os horizontes para que você seja um profissional completo, inovador, criativo e proativo!

Além de um mercado de trabalho aquecido, opção de atuar em diversas áreas e uma boa média salarial, o engenheiro de produção apresenta várias características que o farão ser cada vez mais requisitado no futuro. Uma delas é a sua capacidade de dialogar com outras áreas — da engenharia ou não — para atuar em favor da inovação e da produtividade.

Quer saber mais sobre a carreira em engenharia de produção? Baixe nosso e-book “Engenharia de Produção: Tudo o que você precisa saber sobre a Profissão” e confira todas as informações que separamos para você!

Comments

comments

feamig

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"