Oportunidade profissional: as 5 vantagens da iniciação científica

O aluno que se tornará um profissional de sucesso é aquele que sabe aproveitar as oportunidades durante o curso superior. Dentre as opções para expandir o conhecimento e turbinar o currículo, está a iniciação científica. Você já pensou em como ela pode ser benéfica para a sua formação?

Descubra no post de hoje as 5 vantagens da iniciação científica!

O que é a iniciação científica?

Durante uma iniciação científica, o estudante se vincula a um projeto de pesquisa coordenado por professores, mestres ou doutores experientes. O vínculo dura geralmente 1 ano. 

As universidades ou instituições científicas financiam essas pesquisas e pagam uma bolsa para o aluno participar do projeto. Há, ainda, a possibilidade de ser uma vinculação voluntária, caso seja interesse do aluno.

5 vantagens de fazer a iniciação científica

1. Currículo completo

Engana-se quem pensa que iniciação científica é para quem quer seguir uma carreira acadêmica. As empresas valorizam o candidato que traz no currículo a experiência com iniciação.

Isso porque participar de uma pesquisa é sinônimo de compromisso, visão crítica e responsabilidade, características muito bem vistas pelo mercado. 

2. Conhecimento aprofundado

Ao participar de uma pesquisa, o aluno tem a oportunidade de aprofundar o conhecimento em determinado tema de interesse. Dessa forma, o estudante pesquisador tem a chance de investigar, discutir e analisar uma dada realidade ou situação com tempo e profundidade.

Durante a iniciação, o aluno consegue desenvolver seu pensamento crítico e constrói uma segurança para falar ou lidar com determinada questão.

3. Primeiro passo para a carreira acadêmica

Para aqueles que têm certeza ou avaliam a possibilidade de seguirem carreira acadêmica, a iniciação é o primeiro grande passo. É por meio dessa experiência que o aluno vai entender como funciona a metodologia científica e os processos de elaboração, planejamento e execução de pesquisas, chegando na pós-graduação com mais segurança. 

O aluno vai aprender a escrita acadêmica, as normas de publicação, buscar por referências bibliográficas e se relacionar com os professores orientadores.

4. Ampliação do networking

A iniciação científica permite que o aluno entre em contato com pesquisadores experientes e estabeleça uma relação de troca, que vai além do convívio das salas de aula. Não é só com o orientador que o aluno interage, uma vez que outros pesquisadores discentes e docentes também se articulam em torno de temas afins.

Com isso, o aluno estabelece uma rede de contatos com pessoas que se interessam em investigar e construir um saber na mesma área que a sua. Esses contatos poderão ser acionados em parcerias futuras, como na publicação de artigos, livros, elaboração de pesquisas ou até como indicação na hora de conseguir emprego.

5. Preparação para o TCC

Uma vez feita a iniciação científica, o aluno pode utilizar dados e análises obtidas para realizar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Mas ainda que o tema do TCC não seja o mesmo da iniciação, a própria experiência de pesquisa já vai ajudar o estudante a seguir os caminhos necessários para apresentar um trabalho completo e bem estruturado.

Essas são as principais vantagens da iniciação científica. O aluno que passa por essa experiência durante a graduação só tende a ganhar ao aumentar seu conhecimento, sua rede de contatos e as possibilidades de atuação após o término da universidade.

E aí, gostou de saber mais sobre a iniciação? Assine nossa newsletter e receba nossas novidades sobre o mundo universitário!

Comments

comments

feamig

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"